top of page
  • Foto do escritorirenegenecco

Pessoa

Atualizado: 5 de jun. de 2023


Este sol inútil de não tê-lo,

Em sua órbita própria luminescente ,

Propriamente minha sina de invejá-lo,

Indecente.


Sinto falta de mim no chão que não pisarei,

este chão que prescinde do meu peso,

torrão que navega em sua sombra,

este espaço vasto por me não conter

a ilusão de pensá-lo encharcado de meu corpo...


Ai, e a dor inútil destas coisas todas,

ah, Fernando! A dor fingida...

A dor fingida que me dá solidez!



Komentarze

Oceniono na 0 z 5 gwiazdek.
Nie ma jeszcze ocen

Oceń
bottom of page