top of page
  • Foto do escritorirenegenecco

O poder do clicar

Atualizado: 16 de fev.


Sigmund na Unsplash

Clicar num link nos abre um mundo virtual onde a incógnita está sempre no ar. As promessas de um marketing, honesto ou não, só serão confrontadas clicando. É um ato simbólico, abrindo uma caixa de surpresas, (algumas vezes de Pandora) que nos provoca uma sensação de livre escolha – clicar ou não. Se somos condenados a escolher, segundo Sartre, quando clicamos num link espontaneamente, nos sentimos livres, e abençoados pela possibilidade de escolhermos: clicar ou não clicar, eis a questão Shakespeariana pós-moderna....

Para falar a verdade, esta dúvida está moribunda, já fomos engolidos pela curiosidade irreversível, que mata quaisquer possibilidades de pensar antes de agir. Clicamos sem o menor pudor em qualquer coisa. Um link é uma promessa de desvendar algo oculto, inédito e desafiador. Temos fome de decifrar o indecifrável. Temos sede de surpresas. Já nada mais espanta nem encanta. Clique aqui pode até resultar numa inesperada e obscena cena, que nos condena a dedurar o remetente.

Basta um clic seguido por infinitos outros, que nos roubam de nós mesmos, em pura alienação. O que encontraremos ali? Talvez seja algo mágico, que nos revelará a rasura que nos engole e nos rouba a percepção do belo. Talvez faça as vezes de um desperta dor que nos acorde para nossas procrastinações. Você que ser feliz? O que é ser feliz? Talvez nunca o tenha sido. Clique em saiba mais, vou lhe ensinar. Vida robotizada, que tentamos ocultar de nós mesmos. O tempo sempre exíguo nos congela, apenas no absolutamente necessário exigido pela rotina. Clicar pode ser o abrir de uma janela promissora de mais conscientização, é uma tênue esperança que nos valida nesta falta de rumo.


Vejo neste gesto praticado pelo indicador alguma semelhança na genialidade de Michelangelo, profetizando o futuro do mundo digital. Os indicadores se tocam e aproximam Criador e criatura, indicando uma desejada fusão digital de suas naturezas. Quem sabe, hoje, um clic possa refrescar o espírito pela fusão entre a dureza desgastante da rotina e algo novo que a transcenda. Clicar num link pode nos levar às nuvens, ou nos jogar no poço das decepções com a vida. Mas se não clicarmos, como sabê-lo? Melhor apostar na sorte benfazeja, na esperança, na fantasia, travestida de realidade, clic! ❤️😍

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page