top of page
  • Foto do escritorirenegenecco

O Pão vivo ⃰


Foto de Jametlene Reskp na Unsplash

Natal, o que é isto afinal?

Que tal lembrar que comemorar não é embrulhar

em papel de seda nem vereda teatral...

Não carece de papel nem papai-noel nenhum!

O amor não é só mais um, é fiel imagem do bem

não personagem de um “tem”, em cenário teatral

onde mal se dá bom dia sem alegria, afinal...

Presentear é se fazer presente no mais profundo querer


num efusivo bater palmas ao salvador da vida

que cura toda ferida de abandono e solidão.

O amor não vem em caixas nem tem faixas,

nem tem preço pois mereço ser amado, não comprado

nem vendido, embrulhado em papel dourado, sufocado,

longe do coração. Natal?

Que tal oração, não só de palavras, e sim de ação,

o pão vivo, um incentivo, um abraço, uma saudação,

um sorriso de irmão, um partilhar da fartura,

esquecer tristeza e dor na ternura e na esperança

quando nasce uma criança no feliz nascer do amor.

O Natal é nascimento, novo pensamento,

desconhece ressentimento, e isto se chama Cristo,

que faz-se em Jesus a luz e em cada um resplandece,

e à terra desce sem nenhum mal. Natal, o que é isto afinal?

Tenho pra mim que é assim um nascer do encanto pra TODOS,

e aí sim, alegria sem fim, é portanto um feliz Natal!

 

⃰ Poema conectado ao conto Ceia de Natal

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page