top of page
  • Foto do escritorirenegenecco

Vínculos semióticos

Atualizado: 27 de dez. de 2023


Foto de Markus Spiske na Unsplash

Sei de suspiros. Sei-os. Não são merengues.

São perrengues comigo contigo contíguos arranca pés.

Torrente de lágrimas inúteis. Talvez úteis para molhar

o solo ressequido nos vincos da face esfacelada

de incertezas niqueladas em certezas fúteis.

Talvez mitigue a sede. Talvez afogue de vez

como na tal vez que me afundei num pesadelo.

Dele dela na janela. Gênero efêmero.

Número númeno fenômeno. Masculino feminino

singular jugular lar. Vinco. Vincas.

Trinco de portas que nunca se abrem ou nunca se fecham.

Vínculo com o nada de me saber útil inútil mente.

Mentes - garras do arado sulcando. Sementes.

Posso ficar vinte dias nesta janela

já nela mofando olhando o nada.

Vim te ver. Vinte séculos vinte milênios vinte eternidades

idades enternecidas de para sempre.

Entre! Entre um pé e outro se solidificam milhas

trilhas nem sempre musicais. Se mentes?

Sou absoluta mente livre para vincar vincos que desvinculam

soldar-me no insondável soldado desertor.

Reintegro-me em nova massa massificada.

O mercado com templo. Duas pombas pelo meu pecado!

Não importa a dor. Exporta.

A porta é a mesma para fora ou para dentro.

Há quem entre e pense estar saindo. Ou vice-versa.

São versos estúpidos entupidos de assoberbada soberba

erva maldita que embebeda. São veredas escuras olhos cegos.

Macegas. Cães que ladram. Entregas? Nunca! Então morra!

Se fores um grão de mostarda não tarda

moverás aquele morro e não morrerás.



Tradução do cartaz em alemão - Exigimos um comitê de investigação do Corona imediatamente!😁🙌👍😂😒

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page